Monday, January 4, 2016

Alunos de escolas Waldorf têm alguma desvantagem no ENEM?

Meu primeiro post em 2016 será sobre as duas coisas mais importantes pra mim: minhas duas filhas de 3 anos. Elas estudam numa escola Waldorf, ou seja, uma escola que utiliza a pedagogia Waldorf. Pra quem não conhece, segue abaixo o parágrafo inicial do Wikipedia:

“A Pedagogia Waldorf é uma abordagem pedagógica baseada na filosofia da educação do filósofo alemão Rudolf Steiner, fundador da antroposofia. A pedagogia procura integrar de maneira holística o desenvolvimento físico, espiritual, intelectual e artístico dos alunos. O objetivo é desenvolver indivíduos livres, integrados, socialmente competentes e moralmente responsáveis. As escolas e professores possuem grande autonomia para determinar o currículo, metodologia e governança.”

Como quase tudo na vida, alguns aspectos dessas escolas são muito interessantes, e outro nem tanto. Enquanto minhas filhas estão no Jardim, não tenho dúvidas de que mantê-las nesse tipo de escola seja a melhor opção. Porém em alguns anos elas já iniciarão o ensino fundamental. E para essa nova etapa, tenho diversas dúvidas sobre mantê-las em uma escola Waldorf.

Não vou comparar aqui os diferentes temas das pedagogias das escolas ‘tradicionais’ versus as Waldorf. Nem tenho qualificação para isso e esse é um blog sobre estatística. Um professor da USP escreveu um artigo sobre isso que pode ajudar aos mais interessados no tema (link). Meu interesse é bem mais pontual. De todas as conversas que já tive com pais/professores de alunos de escolas Waldorf, sinto que a ênfase dada para a realização de provas é bem baixa (na grade escolar). Elas são evitadas até o ensino médio. E mesmo nesse caso, me parece que são realizadas com uma frequência bem menor do que em escolas tradicionais.

Até ai, tudo bem.  Não acho que a educação de uma criança deva ser voltada especificamente para fazer provas, ou que essa é a única forma de avaliar a qualidade do aprendizado. Porém no Brasil, para ingressar na faculdade é necessário passar por provas muito longas, que demandam demais do aluno e que têm uma pressão "competitiva" muito alta (Vestibular e/ou ENEM). Provas desse tipo são difíceis até para quem têm bastante experiência com provas. E não há nenhum indício de que isso vai mudar num futuro próximo.

Ou seja, se um aluno no Brasil quer ir pra faculdade, terá que saber fazer essas provas. Uma das minhas preocupações com relação as escolas Waldorf é justamente essa. Acho que os alunos não estão tão bem preparados para essa etapa. E mais especificamente, o ensino da Matemática me parece ser bastante lúdico, um aprendizado bem distante daquilo que será cobrado no ENEM/Vestibular.

Com isso em mente, resolvi analisar os microdados do ENEM de 2014, disponibilizados pelo INEP aqui. Meu objetivo foi comparar as notas médias dos alunos de escolas tradicionais com os de escolas Waldorf. A primeira etapa foi identificar as escolas Waldorf na base do ENEM. Apenas procurando por escolas com o a palavra Waldorf no nome, encontrei um total de 104 alunos nas escolas listadas na tabela abaixo.


São poucos alunos, mas de fato existem bem poucas escolas Waldorf com ensino médio no Brasil. As escolas listadas estão com certeza entre as principais do Brasil, porém uma possibilidade de aumentar essa base seria incluir escolas Waldorf que não têm Waldorf no nome e que tenham ensino médio. Não sei se existem escolas assim, mas se alguém tiver interesse em melhorar a análise abaixo, segue o link com a listagem de todas as escolas filiadas a Federação das Escolas Waldorf.

A segunda etapa foi filtrar os alunos na base do ENEM de forma a tentar fazer uma comparação justa entre os alunos. Os seguintes filtros foram aplicados na base do ENEM 2014:

    1- Escolas do estado de São Paulo, pois quase todos os alunos de escolas Waldorf na base do ENEM são de SP.
      2-  Escolas particulares, pois as escolas Waldorf são particulares.
      3- Alunos concluindo o ensino médio em 2014, pois me parece razoável considerar apenas alunos que estão fazendo o ENEM no último ano do ensino médio.

O Inep publica as notas das quatro provas do ENEM separadamente. O resultado da comparação simples das médias segue na tabela abaixo. Como esperado, em todas as provas a nota média dos alunos de escolas Waldorf é um pouco mais baixa (~1%), com exceção de Matemática, onde a diferença é maior,  chegando a 8%.  


Várias ressalvas devem ser feitas a essa análise. Em primeiro lugar, a análise feita é bastante simples, e devem haver vários outros fatores que afetam as notas além da pedagogia que deveriam ser considerados numa análise mais aprofundada (por exemplo utilizando Propensity Scoring). Em segundo lugar, essa diferença observada pode ser causada por um viés de seleção, pois na minha experiência a maioria dos pais que colocam seus filhos em escolas Waldorf são formados em Humanas/Biológicas, e seja por afinidade, seja por DNA, podem influenciar o interesse/aptidão dos filhos por matemática.

Mas fica aqui o que eu aprendi com essa análise: hoje em dia, existe tanta informação disponível na internet sobre as escolas que os pais podem fazer uma avaliação objetiva sobre o impacto da escola na vida do seu filho – podem fazer uma decisão informada! Por outro lado, não podemos esperar que as escolas façam tudo por nós. Nós, os pais, somos responsáveis por prepará-los para a vida. Se prefiro matricular meu filho em um escola que vai prepará-lo melhor para o ENEM, em casa tenho que trabalhar mais o seu lado social, criativo, artístico, esportivo, etc. Se quero um escola mais focada no lado pessoal/artístico, então tenho que ajudar a prepará-lo melhor para o ENEM. Sinto que nessa discussão sobre escolas Tradicionais vs Waldorf, os pais/professores querem qualificar um método como melhor que o outro. Temos que ser um pouco mais flexíveis, e perceber que para a grande maioria das questões, o mundo é cinza, não branco e preto!


1 comment: